Category Archives: França

França

Categoria: Europa França

França, um dos destinos mais procurados, saiba sobre seus encantos, culinária, passeios, agitação da noite, compras e surpresas que estão reservadas para você.
O PRAZER DE VIAJAR NA FRANÇA

Por que todo ano, milhões de viajantes decidem vir descobrir a França? Há é claro, Paris, a Torre Eiffel, os palácios da Cotê d’Azur, as borbulhas do champanhe e a baguete crocante. Mas, além do mito e dos clichês, por que este país continua tão universalmente atrativo?
Não se pode encontrar uma única e definitiva resposta à esta pergunta.

Tentemos um esboço, em pequenas pinceladas sensíveis e subjetivas, culturais, visuais, gastronômicas, espirituais, históricas e esportivas, sensuais… os prazeres de viajar na França se prolongam ao infinito.

Na França, a água é para se beber, se admirar, se esbaldar… em abundância. Fontes naturais, riachos nos campos, lagos nas montanhas ou o mar imenso.
Onde quer que você esteja passando férias, sempre haverá água correndo. Às vezes caprichosa, ela adota formas e cores de circunstância: verde glacial na montanha ou azul turquesa na costa, ora pura e transparente, ora um perfeito espelho. Sobre os rios e canais, as pequenas embarcações o levam calmamente pela França campestre. Mais emoção? Mergulhe nas águas vivas das torrentes da montanha.
Banho e relaxamento: deixe seu corpo se levar com o balanço do Atlântico.Às margens da Mancha, sinta o frescor da garoa fina. Próximo ao Mediterrâneo: doce vida envolta de azuis infinitos.

 

Nas regiões do oeste e do centro, cultivados para a extração de óleo, os girassóis compõem, em pleno verão, imensos campos de pequenos sóis. Para aqueles que preferem a estas vastas planícies douradas, uma paisagem menos regular, os Alpes e seus picos cobertos de neve parecem a melhor opção. Os declives formam as estações de esqui no inverno, transformando-se, no verão, em excelentes lugares maravilhosos para passeios.
Debruçado sobre os montes de Vaucluse, vilarejo mineral com casas edificadas nas rochas. É o Sul: cheiro de terras áridas e falar cantante. As regiões do leste possuem um calor mais íntimo, como em Estrasburdo onde os afluentes do rio III, banham os cais da Petite France, bairro antigo da Alsácia.

A França é banhada por três mares e um oceano, ou seja um litoral de 3.120 km de extensão. No entanto nenhuma de suas costas se parece uma com a outra. Cada uma tem o seu próprio caráter. Mais para quente e calma, a Côte d’Azur, se opõe por exemplo, ao temperamento vivificante e selvagem da Côte de Granit Rose, no norte da Bretanha. Seus aglomerados rochosos se estendem por 18 km, de Perros-Guirec a Trébeurden.

A CAPITAL: PARIS, DE DIA, PARIS, A NOITE, PARIS,
UM DIA, PARIS, PARA SEMPRE.

Como falar de Paris em poucas palavras? Como se exprimir e dividir toda sua beleza, sua grandeza, sua humanidade, o pitoresco e a atmosfera desta cidade única? Deixemos que falem.

“Tenho dois amores, meu país e Paris” – Joséphine Baker

“Ser parisiense, não é ser nascido em Paris, é lá renascer” – Sacha Guitry, homem das letras, de teatro e de espírito.

“Paris sempre brada e retumba/Ninguém sabe, questão profunda/Quanto perderia o zumbido do mundo/O dia em que Paris se calasse” – Victor Hugo

“Ah! Que coisa mais charmosa. Deixar um país melancólico em troca de Paris” – G. Apollinaire

“A noite… Paris detém um ar mágico”. – Henri Miller

“Para mim, fora de Paris, não há salvação para as pessoas honestas”.
Molière

“Paris é para mim a cidade da felicidade e da eterna juventude”.
Stefan Zweig

“Junte duas letras a Paris: é o Paraíso”. – Jules Renard

DO BOTEQUIM DO NORTE A UM BISTRÔ DE LYON, MIL CONVITES AO PRAZER

 

Pelos quatro cantos da França, a cafeteria mais próxima, está na esquina…da rua. Nos povoados mais escondidos, geralmente são o único comércio e prestam uma variedade de serviços: cafeteria – padaria – mercearia – banca de jornal , até posto de gasolina. Nas grandes cidades, são contados por centenas: só em Paris, existem mais de dez mil.


Por todo lado eles desenham um complexo geográfico sociológico que reflete a alma dos frequentadores.
Os consumidores procuram outra coisa além do simples cafezinho, um copo de vinho ou um “diabolo” (xarope de limão e soda limonada): a certeza de imergir, por um minuto ou por longas horas, na vida de uma rua, de um bairro, de um vilarejo.

O tempo de trocar algumas palavras sobre a meteorologia, de escutar alguns comentários ou um simples “et un demi, un” (um chope) pronunciados em tom de verdades eternas… você é adotado, integrado, cria raízes: você se sentirá um pouco Francês!

Na França, a tradição do café tem seus dias de glória. Multiplicam-se cada vez mais novos estabelecimentos nas ruas badaladas das grandes cidades. Na mistura de gêneros, que vai de vento em popa, podemos descobrir cafés-galerias de arte, cafés-antiquários, cafés-internet, cafés-literários onde se pode escutar um poeta declamando várias páginas…
Aqueles que não curtem muito os salões de café, podem preferir…os dos restaurantes, também muito numerosos e variados.

Mesas ilustres e pequenos bistrôs são sinônimos de encontros, tanto com os franceses quanto com a sua tradição culinária. Mas as cidades e vilarejos franceses oferecem ainda mil oportunidades de encontros. As feiras livres, suas coloridas barracas e a alegre movimentação dos feirantes oferecendo seus produtos aos brados: cada cidade possui a sua feira livre, às vezes permanentes, outras semanais. Os campos de “pétanque” (uma espécie de jogo de bocha) onde os artistas-jogadores fazem pose sagrada antes de lançar a bola. Os museus, nacionais ou privados, de belas artes ou de artes e tradição popular, casa dos artistas ou eco-museus… Ou ainda os numerosos jardins públicos, dos mais simples, com gramado cercados de plantas, aos vastos parques municipais cobrindo vários hectares. Eles oferecem suas sobras fresquinhas no verão, geralmente até às 21 horas, para flanar e já pensar no seu próximo encontro.

Do imenso mercado das pulgas à minúscula loja de antiguidades, passando pelas feiras temporárias, a França é um paraíso para os interessados nesse tipo de comércio. Cada vilarejo possui seu antiquário, por mais simples que seja. Para os amantes de produtos antigos e usados, Lille, no primeiro fim de semana de setembro, oferece o que há de melhor: cada um pode vender seus tesouros nas calçadas da cidade. Uma grande feira de antiguidades onde móveis de grande valor (assinados) juntam-se aos objetos mais insólitos, num ambiente de festa.

Na França, cada região é um território e cada território tem suas especialidades gastronômicas que se rivalizam em talento para alcançar fama nacional. Cozinha caseira ou de vanguarda, leve ou de grande tradição, ao óleo de oliva da Provence ou com creme de leite fresco da Normandia, a gastronomia é uma parte essencial do patrimônio nacional. É evidente que os grandes restaurantes se distinguem dos mais simples por vários detalhes. Mas o essencial, no fundo, é esta arte culinária em que os franceses, deixando de lado as diferenças, se econtram.
Ninguém estranha, por exemplo, quando um gastrônomo viaja centenas de quilometros para desfrutar uma boa mesa.

ANTES DA PARTIDA

Que vacinas são necessárias?
Nenhuma vacina é exigida para a entrada na França.

Quais os documentos de identidade?
Para aqueles que não vêm de um país da União Européia, o passaporte é obrigatório. Brasileiros não necessitam de visto para entrar na França. Os menores que viajam desacompanhados devem ter uma autorização por escrito do seu país.

Assistência Médica
Procure estar sempre em dia com seu seguro ou plano de saúde com cobertura internacional para sua maior tranquilidade quando estiver fora do país.

Parlez-vous Français?
Os franceses que trabalham em lugares ligados ao turismo falam inglês. Os outros dominam mais ou menos bem outros idiomas. Mas fique tranquilo, sempre terá alguém que irá compreendê-lo.

Alfândega
Turistas provenientes de países não pertencentes à Comunidade Européia devem declarar as mercadorias transportadas e recolher taxas sobre objetos de valor superior a 1.200 FF.
Em caso de dúvida, informe-se junto ao serviço da alfândega em Paris – Tel: 33 (0) 53 24 68 24.

Animais
A entrada de animais domésticos é permitida desde que ele tanha mais de três meses de idade e esteja vacinado contra a raiva (tenha sempre a carteira de vacinação do seu animal em mãos).

Fumar
Na França é proibido fumar em lugares públicos e nos transportes coletivos. Quanto aos restaurantes, estes são divididos em zonas para fumantes e não fumantes. Os franceses ainda são bem tolerantes a este repeito.

Clima
A França goza de um clima de temperatura agradável. O Hexágono é dividido em quatro zonas climáticas: clima oceânico e úmido com verões geralmente frescos a oeste da linha Bayonne-Lille; clima semi continental com invernos rudes e verões quentes na Alsace/Lorraine, ao longo do rio Rhône e nos maciços montanhosos (Alpes, Pyrénées, Massif Central); clima intermediário com invernos frios e verões quentes ao norte, na região parisiense e na região central; clima mediterrâneo com invernos amenos e verões tórridos no sul da França.

Feriados
Na França são onze dias de feriados durante os quais os bancos, orgãos administrativos, comércio e a maioria das empresas fecham: 1º de janeiro, 1º de maio, 8 de maio, segunda-feira de páscoa, quinta-feira de Ascensão, segunda-feira de Pentecostes, 14 de julho, 15 de agosto, 1º e 11 de novembro e 25 de dezembro.

Férias escolares
Os franceses saem de férias cinco vezes ao ano: em fevereiro, na primavera, no verão, no dia de Todos os Santos e no Natal. Os lugares turísticos ficam bem mais populosos nestas ocasiões.

Pagar em qual moeda?
Os franceses preferem ser pagos em moeda local. Mesmo se outras moedas são aceitas em muitos estabelecimentos turísticos (grandes hotéis, lojas de departamentos, butiques de luxo) é bom prever cerca de 500 FF em espécie para suas primeiras despesas na chegada: taxi do aeroporto, bebidas, cartão telefônico, etc.

A VIDA NOTURNA

Os Cabarés
Na França, a tradição do cabaré está historicamente ligada a Paris.
Os mais famosos são: o Lido, o Paradis Latin, o Crazy Horse, o Moulin Rouge e o Chez Michou. Preveja em média 500 FF para um destes espetáculos (coquetel e jantar incluídos).

Os Cafés-teatros
Os Cafés-teatros são outra grande especialidade francesa. O princípio é simples: você janta em um restaurante assistindo a um espetáculo cômico (a um show man ou a uma peça de teatro). Existem vários em Paris e nas grandes cidades francesas. Para saber mais detalhes dos espetáculos e seus horários, consulte os jornais. Em Paris, os guias Pariscope ou l’Officiel des Spectacles.

As Boates
As boates francesas ficam abertas até as 5 horas da manhã. A maioria destas boates restringe bastante as entradas, não sendo portanto, muito fácil ser aceito logo da primeira vez. Se você estiver junto com um grupo de pessoas, por exemplo, o melhor a fazer é dividir-se em pequenos grupos, cada qual formado de homens e mulheres. Os proprietários de boates apreciam a presença de mulheres em seus estabelecimentos! Esteja vestida adequadamente (nunca use tênis, nem jeans). Sua paciência será, sem dúvida, recompensada.

Os Bares
Os bares ficam abertos em geral, até 2h00. No interior, os franceses fazem dos bares um lugar de divertimento e relax, onde costumam encontrar amigos à noite mesmo durante a semana. Nas cidades estudantis (Montpellier, Toulouse, Lyon…) os bares são numerosos e super animados.
A maioria dos bares-tabacaria ou de pequenos bares de bairro, abre bem cedo para servir o café da manhã, tanto para aqueles que estão voltando das “noitadas” quanto para aqueles que estão iniciando sua jornada de trabalho.

As Boates mais conhecidas
As boates parisienses mais conhecidas são: le Queen (Champs-Elysées), le Bains Douches, les Folies Pigalle, le Bus Palladium, le Duplex, la Locomotive, etc. Algumas delas promovem noitadas “after” reservadas aos iniciados que avançam noite adentro. Para estar por dentro dos endereços mais badalados do momento escute a Radio Nova (101,5 FM) todas as tardes das 19h45 às 20h00. O preço médio de entrada em uma boate de Paris é de 100FF, com direito a uma bebida.

Abertos 24 horas por dia
Bateu uma fome no meio da noite? Não entre em pânico! Varios restaurantes funcionam ininterruptamente na capital: Le Pied de Cochon (1er), Les Chimères (4ème), L’Alsace (8ème) ou então Le Grand Café Capucines (9ème). E nos bairros onde há vida noturna não para jamais (Pigalle, Bastille), barraquinhas de crepes ou de sanduiches vão até altas horas da madrugada.

A Ópera
Tanto em Paris como no interior (Toulouse, Bordeaux, Lyon, Strasbourg, Lille…) as óperas propõem espetáculos musicais e líricos de grande qualidade. As grandes salas parisienses são: Bastille, Garnier, l’Opéra Comique e o Thèatre du Châtelet. Os preços variam de 60 FF a 610 FF para o Bastille, de 30 FF a 380 FF para o Garnier e de 50FF a 350 FF para a Opéra Comique.

Assistir a um show ou concerto
Os grupos e os artistas franceses e internacionais se apresentam nas grandes salas como o Zénith (uma dezena delas espalhadas pela França), ou em Paris, nos lugares míticos como l’Olympia, la Cigale ou o New Morning.
Numerosos concertos de música clássica são organizados regularmente em igrejas parisienses.

Museus
Várias são as cidades francesas (Lyon, Lille, Rouen, Saint-Etienne, Grenoble, Dijon, Nantes, Strasbourg…) que possuem prestigiosos conjuntos museográficos com ricos e bem variados acervos.
Cada comitê Regional de Turismo edita um guia que pode ser encontrado nos escritórios da Maison de la France e que contem uma seção “Châtaeux, Musées, Monuments en France”.
A Réunion des Musées Nationaux (Forum des Hallles, em Paris) edita também vários catálogos e CD-Rom. Há enfim, o guia “Musées e Monuments” do Ofício de Turismo de Paris, que é essencial para você conhecer todos os museus da capital.
Para os museus mais famosos e para as grandes exposições, recomenda-se reservar seu ingresso com antecedência a fim de evitar filas, às vezes muito demoradas. Informe-se junto ao oficio de turismo. Os horários e dias em que os museus estão fechados são muito variáveis. Todos os museus municipais estão fechados às segundas-feir4as e o museus nacionais às terças (exceto o museu d’Orsay em Paris). Estão abertos geralmente das 10h00 às 19h00. Alguns ficam abertos até mais tarde às quartas ou sextas.

AS COMPRAS

Os horários do comércio
Nas grandes cidades, o comércio em geral fica aberto das 10h00 às 19h00, de segunda-feira a sábado.
No interior, em geral é fechado às segundas-feiras e na hora do almoço (das 12h00 às 14h00 ou das 13h00 às 15h00).
Algumas lojas de departamento e grandes lojas, chegam a ficar abertas até às 21h00, uma vez por semana. Os hipermercados podem ficar abertos até 21h00 ou 22h00.
Muitas lojas de alimentação e padarias abrem às 8h00, mesmo aos domingos.
Nos feriados, o comércio fica fechado tanto em Paris como no restante do país. As padarias, nestes dias, só abrem no período do manhã.

As grandes lojas
A maioria das grandes lojas possui filiais no interior. Tudo é pensado para receber bem o turista: recepcionistas/intérpretes, câmbio, balcão de “détaxe” (taxa devolvida ao turista, quando a compra de alguns produtos atinge determinado valor).
Bon Marché, Galeries Lafayette, Samaritaine, Printemps, BHV… Grandes lojas de departamento fazem parte do patrimônio histórico de Paris. Todos oferecem uma imensa variedade de artigos.
Virgin Mégastore e FNAC são redes de lojas especializadas em “produtos culturais”: livros, discos, produtos eletro-eletrônicos, informática, material fotográfico, bilheteria de espetáculos e agência de viagem.
Existem outras redes especializadas: em cosméticos e perfumes (Séphora), decoração (Habitat, Ikea), etc.

Compras sem taxas
(detalhes nas lojas)
Residentes fora da União Européia
13% sobre as compras superiores a 1200 F (*) efetuadas no mesmo dia, na mesma loja.
Prazo de exportação fora da U.E.: 3 meses
(*) Exceto para alimentação, serviços sujeitos à modificação governamental.

Paris, Cidade da moda
As boutiques dos grandes costureiros se situam principalmente na Avenue Montaigne (Yves Saint Laurent, Dior…), no Faubourg Saint-Honoré (Hermes, Gucci…), na Place de la Madeleine, no bairro de Saint Sulpice ou Sèvres-Babylone, entre as ruas de Grenelle, do Cherche-Midi e de Saints-Pères (Versace, Sonia Rykiel…)
Para os mais jovens: o bairro des Halles (Agnès B., Claudie Pierlot), na Place des Victoires (Kenzo) ou as boutiques do Marais (ventilo, Et Vous).
Le Carrousel du Louvre, situado sob o museu, abriga marcas como Courrèges ou Lalique e também possui boutiques diversas além de uma gigantesca parça de alimentação.
Para comprar perfumes e cosméticos, as boutiques duty free são várias no bairro de l’Opéra.
Os comerciantes de souvenirs se concentram nos lugares turísticos mais importantes e sob as arcadas da rue de Rivoli.
Produtos gastronômicos: na Place de la Madeleine se encontram as duas grandes mercearias finas de Paris: Hédiard e Fauchon.

ATRAÇÕES

Os parques temáticos
Disneyland Paris: a 30 km da capital, é sem dúvida o mais belo parque temático da França com 40 atrações, 34 restaurantes, 6 hotéis (com 5.200 quartos), um “Ranch Davy Crockett” que reune 500 bangalôs no meio de uma floresta, um campo de golfe e um centro de diversões, o Disney Village. Passaporte para um dia: adulto, a partir de 150 FF; criança (3-11 anos), a partir de 120 FF. Informações e reservas – Tel: 33 (0) 1 60 30 60 30 ou internet: http:/www.disney.fr
Futuroscope: pertinho de Poitiers (1h30 de Paris por TVG), o Futuroscope é o parque europeu da imagem. Cinemas dinâmicos, de alta definição, em 3 dimensões, telões 360º, telas hemisféricas. Passaporte adulto: a partir de 140FF e criança, a partir de 110 FF. Informações e reservas: tel: 33 (0) 5 49 49 30 80 ou http:/www.futuroscope.fr
Parc Asterix: a 20 km de Paris, instalado no coração de uma floresta, este parque oferece mais de trinta atrações em torno do tema das histórias em quadrinhos do famoso personagem . Informações e reservas: tel: 33 (0) 3 44 62 34 04
Nausicaà: Em Boulogne-sur-Mer, Nausicaà é o maior complexo europeu dedicado à descoberta do universo marinho: aquários gigantes, 3.000 peixes de 400 espécies diferentes, sala de projeção, 5.000 livros, 5.000 slides e 300filmes. Preços: adultos 53FF e crianças 36 FF. Informações: tel: 33 (0) 3 21 30 99 99

Oxigene os pulmões! Passeios à pé
Mais de 60.000 km de trilhas de “Grandes Caminhadas” (Grandes Randonnées-GR) sinalizadas e com possibilidades de hospedagem em estalagens (gites) ou hotéis. Informações na Fédération Française de Randonnée Pédestre, tel: 33 (0) 44 89 93 90

Passeios à cavalo
Mil maneiras de praticar a equitação: cavalgadas, passeios, descobertas, charretes. Informações na Délégation Nationale du Tourisme Equestre. Tel: 33 (0) 53 67 44 44

Passeios de bicicleta ou de Mountain bike
Mais de 30.000 km de trilhas sinalizadas por toda a França. E por que não um estágio com um profissional? Informações na Fédération Française de Cyclotourisme. Tel: 33 (0) 44 16 88 88

Velejar
Mais de trinta estações francesas oferecem atividades de vela, de barco à vela, de funboard, etc. Informações na Fédération Française de Voile. Tel: 33 (0) 44 05 81 00 ou France Station Voile, tel: 33 (0) 5 46 82 07 47

Água Viva
Rafting, hydrospeed, canyoning, canoagem, caiaque, se praticam em numerosas regiões francesas. Informações na Fédération Française de Canoe-Kayak et des sports associés en Eau-Vive, tel: 33 (01) 45 11 08 50

Golfe
Centenas de campos de golfe por toda a França para se exercitar ou se iniciar neste esporte. Informações na Fédération Française de Golf, tel: 33 (01) 44 17 63 00

Os parques nacionais
A França conta com 30 parques regionais e 7 grandes parques nacionais: les Cèvennes, le Mercantour, la Vanoise, les Pyrénées, les Écrins, Port-Cros e la Gadeloupe. Autênticas reservas naturais tombadas pelo patrimônio, são verdadeiros santuários da fauna e da flora. Há várias opções de passeios e possibilidades de se hospedar nos parques. Informações junto às Maiosons des Parcs, aos oficios de turismo ou na Fédération des Parcs Naturels Régionaux de France, tel: 33 (01) 44 90 86 20

ONDE DORMIR
Achar uma hospedagem
Sempre é bom efetuar uma reserva antes de partir. Consulte sempre o seu agente de viagens. Você pode também consultar os oficios de turismo das cidades que está visitando: elhes lhe informarão sobre os possíveis locais de hospedagens.

Os hotéis
Na França, os hotéis de turismo são homologados e controlados pelo Estado. São também classificados em 5 categorias de “estrelas” (*) segundo critérios de equipamentos, área e serviços.
Encontram-se hotéis de turismo 1*, 2*, 3*, 4* e hotéis de conforto superior, 4*L (luxo). Os preços devem sempre estar afixados na parte externa do hotel e nos quartos (“prix T.T.C.”- todas taxas incluidas). Os hotéis podem cobrar taxas para camas extras no quarto e para café da manhã. Os quartos devem ser liberados antes de 12h00 do dia da saída.

As estalegens (gîtes) da França
Os franceses adoram esse tipod e hospedagem. Trata-se de estalagens equipadas, situadas na zona rural da França ou em pequenos vilarejos. São classificadas segundo critérios de conforto e controladas pela Fédération des Gîtes de France. Você pode alugá-las por um fim de semana, uma semana ou por um mês inteiro. São cerca de 40.000 estabelecimentos espallhados por toda a frança. Um guia editado todos os anos é vendido na Maison des Gîtes, em Paris, tel: 33 (0) 1 49 70 75 75, ou pode ser acessado pela internet: http://www.gîtes-de-france.fr

O Camping
A França possui 9.000 campings classificados entre 1 e 4, e 2.300 situados em fazendas ou áreas naturais. O camping selvagem é permitido na França, desde que com autorização do proprietário do terreno. Contudo, é proibido acampar nas praias, às margens das estradas, em lugares tombados pelo Patromônio Histórico, em reservas e parques naturais, salvo em lugares próprios para esta prática. Os preços para os campings não são controlados e variam de acordo com a estação, com os serviços oferecidos e a localização. Cada vez mais os campings oferecem locação de barracas, trailers, etc.
O Guia Oficial de camping está à venda na Fédération Française de Camping-Caravaning, tel: 33 (0) 1 42 72 84 08

Hospedagem para jovens
A França oferece várias fórmulas de hospedagens baratas para receber os jovens que viajam sós. Pode-se escolher entre albergues da juventude (aproximadamente 300 por toda a França), residências para jovens (nas grandes cidades) ou “Points d’Accueil Jeunes (PAJ)” nos campings. Informações mais detalhadas podem ser obtidas junto aos ofícios de turismo.

Residência de turismo ou flat
A residência de turismo agrupa em um só imóvel apartamentos inteiramente equipados para locação de uma semana a um mês. Oferece serviços variados de hotelaria, incluídos no preço ou pagos de modo avulso. Informações no Syndicat National des Résidences de Tourisme. Tel: 33 (0) 1 53 75 12 75

Alugar um apartamento
Os ofícios de turismo e algumas imobiliárias possuem uma relação de apartamentos bem equipados para locação de uma estação turística. Peça uma descrição detalhada do apartamento e seus arredores. Fique atento ao selo oficial “Meublê de Tourisme”.

Chambres d’hôtes
Trata-se da locação por uma noite ou por uma semana de um quarto na casa de um habitante do lugar, com café da manhã. É uma forma para melhor conhecer os franceses, vivendo entre eles. Algumas “chambres d’hôtes” oferecem também uma “table d’hôtes” (refeições caseiras).

Colônias de férias
É um produto turístico tipicamente francês criado dando prioridade às familias e administrado por organismos sem fins lucrativos. Trata-se de uma hospedagem em pensão completa, em meia pensão ou em simples locação de pequenos imóveis ou bangalôs bem equipados com todo o conforto e situados num ambiente super agradável. Equipamentos esportivos e culturais encontram-se à disposição dos hóspedes. Clube para crianças e animações para os pequenos e para os grandes.

À MESA
A mesa francesa
A mesa francesa é de grande diversidade para o prazer de todos os paladares. A escolha é enorme: restaurantes gastronômicos, endereços da moda, “brasseries” históricas, restaurantes da cozinha regional francesa, bistrôs de bairros, endereços exóticos, snack-bars, fast-foods, salões de chá, “jantares espetáculo”. Os cardápios e os menus estão sempre afixados no exterior dos estabelecimentos.
Dê uma olhadinha nos preços antes de entrar.

O que se come?
O café da manhã francês é composto de : café ou chocolate acompanhado de croissants, pão, manteiga e geléia. A cozinha francesa é uma verdadeira “art de vivre” e o almoço costuma ser demorado, sobretudo nas férias. Cada região tem sua maneira de cozinhar: encontra-se tanto pratos à base de manteiga no Norte e na Bretanha, creme de leite fresco na Normandia, banha de porco no Centro e azeite de oliva no Sul.

A que horas se come?
Os horários das refeições na França variam de acordo com a região. Geralmente o café da manhã é servido das 7h00 às 9h00, o almoço a partir das 12h00 e o jantar, um pouco antes das 20h00. No sul da França, as refeições ocorrem geralmente um pouco mais tarde (tendo sempre o tradicional aperitivo). Assim, o almoço se dá por volta das 14h00 e o jantar, às 21h00 ou 22h00. Os franceses não costumam fazer “lanchinhos” entre as refeições, mas comem muito bem de manhã, na hora do almoço e do jantar.

Carta ou menu?
No restaurante, você pode escolher duas fórmulas: o menu ou à la carte. O menu é uma refeição com um preço fixo composta de uma entrada, um prato principal, queijo ou sobremesa. Estejam as bebidas incluidas ou não no preço, você não é obrigado a pedir vinho, água mineral ou café. Garrafas de água e pão sobre a mesa são um direito e, por isso, totalmente gratuítos. À la carte: é você quem compõe sua refeição. Esta fórmula é um pouco mais onerosa.

Que fome…
São várias as lanchonetes, os fast-foods ou bares onde você poderá “beliscar” um croquete-mounsier, pizzas, omeletes…
Você também encontra sanduiches e maravilhosos doces em todas as padarias do país. Você compra e leva para casa.

Usos e costumes
Para frequentar um restaurante, aconselha-se estar vestida adequadamente. Onde quer que seja, o piquenique nas áreas externas e varandas dos restaurantes é proibida, a menos que haja uma indicação de permissão. À entrada do restaurante, você deve aguardar que um maître venha lhe receber e encaminhar até sua mesa onde lhe oferecerá o cardápio. Chame-o assim que tiver escolhido seu prato. Quando ter4minar sua refeição, é você quem deve pedir a conta.

Maison de la France – Brasil: (11) 284-1633

Endereços e telefones úteis na França
Embaixada do Brasil (Paris) – 34, Cours Albert Premier – 75008 – Metrô: Alma Marceau – tel: (0) 1 45 61 63 00
Consulado Geral do Brasil (Paris) – 12, Rue de Berri – 75008 – Metrô: George V – tel: (0) 1 44 13 90 30
Consulado Geral do Brasil (Marseille) – II bis, Rue Saint Férreol – 4ème étage – 13001 – tel: (0) 4 91 54 33 91
Banco do Brasil (Paris) – 4, Avenue de la Garnde Armée – 75017 – Metrô: Charles de Gaulle-Ètoile – tel: (0) 1 40 53 55 00
Varig (Paris) – 38 Avenue des Champs-Elysées – 75008 – Metrô: Franklin Roosevelt – tel: (0) 1 40 69 50 50

Para saber mais, visite o site

Este endereço na internet, do site do Maison de la France, é a chave de acesso ao conjunto de sites do turismo francês. Mais de 750 links abrem as portas de hospedagem, dos transportes, dos museus e lazeres do país, das regiões, dos departamentos, das cidades…

Consulado Geral da França
Av. Paulista, 1842, 14º andar
Funciona das 08:30 às 12:00
Tel. (11) 287 9522 e 284 4233

 

 

Powered by WordPress | Designed by: seo service | Thanks to seo company, web designers and internet marketing company